quinta-feira, 25 de junho de 2015

PROVE O AMOR



A cura tem inicio quando o paciente se ama e passa a amar o seu próximo. É um processo profundo de integração da pessoa
nos programas superiores da Vida. - Joanna de Angelis

Curar-se, em última análise, deve ser um ato de amor profundo.
Amar faz com que nossas células vibrem em perfeita harmonia. E onde a harmonia se faz presente a doença não encontra lugar.
Mas o amor só tem sentido quando ele é experenciado, sentido. A palavra "amor" é neutra, expressa apenas uma ideia. Somente quando se ama é que poderemos saber o amor. Saber tem sentido de saborear, experimentar.
Olhar para uma fruta não nos permite conhecer seu sabor.
Somente quando a provamos é que sentiremos seu gosto.
Por que você não sente o gosto do amor agora mesmo? Será que não existe alguém esperando um abraço seu? Um telefonema? Não existe alguém precisando da sua palavra amiga? De um simples pedaço de pão que você queira dividir?
Será que você também não será capaz de um gesto de amor por si mesmo? Eu tenho certeza que sim. Ligue para um amigo e peça ajuda para suas dificuldades. Procure amparo espiritual no templo religioso de sua fé. Acerque-se de pessoas de bom astral. Cultive somente idéias positivas a seu respeito.
Além do mais, o ato de abandonar um hábito nocivo que agrada
nosso corpo é uma das formas mais autenticas de amar a si mesmo. Nós não gostaríamos de ver um filho entregue às drogas porque o amamos, não é verdade? E por que não temos amor suficiente por nós, para nos libertar de hábitos infelizes que estão destruindo a nossa vida?
Jesus é considerado o médico dos médicos porque experimentou o amor em todos os lances da sua vida, sobretudo nos mais aflitivos. Jesus não foi um teórico do amor, por isso Ele se tornou o Guia Espiritual da humanidade nos indicando que, amando, seriamos verdadeiramente felizes.
Acha isso apenas poesia? Mas, será que de fato não está faltando mais poesia em nossa vida?
Pois, então, o que é que faremos com todo o nosso dinheiro se não o transformarmos em coisas e situações que sensibilizem e alimentem nossa alma?
O que faremos diante da farta refeição se não tivermos pelo menos um amigo que queira sentar-se conosco à mesa?
Que faremos do nosso diploma se não fizermos da nossa profissão um campo de serviço ao semelhante?
Que faremos das crianças a nossa volta se não tivermos mais alegria em nossa vida?
Que faremos dos idosos se não conseguirmos mais contemplar o
pôr-do-sol?
Que faremos dos nossos amores se já não formos capazes de namorar as estrelas solitárias no céu?
Saboreie o amor, ponha mais poesia e encantamento em seu olhar, veja além da realidade física, pois é mudando a percepção sobre a nossa jornada existencial que encontraremos o caminho da cura.
E por que não temos amor suficiente por nós, para nos libertar de hábitos infelizes que estão destruindo a nossa vida?

José Carlos de Lucca
Livro: O Médico Jesus



terça-feira, 23 de junho de 2015

PASSEATA PEDE FIM DA INTOLERÂNCIA RELIGIOSA



Um protesto contra intolerância religiosa reuniu diversas pessoas neste domingo (21/06/2015) no Largo do Bicão, na Vila da Penha, Zona Norte do Rio de Janeiro. O ato, que agrupa fiéis de diferentes religiões, foi realizado após a menina Kailane Campos, de 11 anos, candomblecista, ter sido apedrejada na saída de um culto.

OBSERVAÇÃO DE RUDYMARA: Precisamos pedir a muitos pregadores do Evangelho, de todas as religiões cristãs, que não incitem em suas pregações o desrespeito, o ódio, o preconceito em relação ao próximo de forma geral. Quem realmente entende, um pouco que seja, os ensinamentos de Jesus, sabe que Ele nunca ensinou sentimentos e atitudes violentas ou preconceituosas. Não podemos generalizar os religiosos, mas dentro de todas as religiões há sempre os fanáticos religiosos que denigrem a imagem de sua religião porque não agem em nome de Deus ou de Jesus, mas em nome de seu preconceito. Pedimos que sigam o ensinamento de Jesus que diz: FAÇA AO PRÓXIMO O QUE GOSTARIA QUE O PRÓXIMO LHE FIZESSE. Este ensinamento deixa claro que, se queremos que respeitem nossa religião, respeitemos a dos outros.
 

 

MÉDIUM É AMORDAÇADO, AMARRADO E MORTO



Na manhã desta sexta-feira (19/06/2015) o médium Gilberto Arruda, do Centro Espírita Frei Luiz, que fica na zona Oeste da capital fluminense, foi encontrado morto, amarrado e amordaçado.

OBSERVAÇÃO DE RUDYMARA: Os sinais da Nova Era não são apenas nascimentos de Espíritos missionários. Como disse Divaldo:“(...)infelizmente, do outro lado o caos. Nunca a crueldade apresentou-se fria e perversa como nos últimos tempos. Onde matar já não basta. Eles querem matar de maneira que choque e aterrorize a sociedade. Então, estes são os sinais.” Espíritos rebeldes estão tendo oportunidade de escolher viver o bem ou o mal. Os que escolherem o mal, não reencarnarão mais aqui. Neste meio tempo, onde uns chegam e outros saem, onde haverá a separação do joio e do trigo, ou seja, nesta peneira simbólica que o Cristo previu que aconteceria no final dos tempos, nos depararemos com "a violência, a sensualidade, a abjeção (baixeza), os escândalos, a corrupção atingirão níveis dantes jamais pensados, alcançando o fundo do poço, enquanto as enfermidades degenerativas, os transtornos bipolares de conduta, as cardiopatias, os cânceres, os vícios e os desvarios sexuais clamarão por paz, pelo retorno à ética, à moral, ao equilíbrio(...)“ “Como em toda batalha, momentos difíceis surgirão exigindo equilíbrio e oração fortalecedores..... Nunca, porém, estarão solitários, porque a solidariedade espiritual do Amor estará com eles, vitalizando-os e encorajando-os ao prosseguimento (...)” - (trecho do livro Transição Planetária).

Oremos para o médium, mas também para os assassinos. Como aprendemos com a doutrina espírita, ninguém faz mal a ninguém antes de fazer a si mesmo, porque terá que colher. Nós, em outras encarnações, talvez tenhamos sido violentos tal qual ou mais que estes indivíduos. Hoje estamos chocados, ontem, talvez, tenhamos chocado e alguém, com certeza, nos ajudou a sermos o que somos hoje. As várias encarnações nos ajudaram a não agir mais assim. Por isso, sigamos o que ensinou Jesus:RETRIBUA O MAL COM O BEM, AME OS INIMIGOS, FAÇA O BEM AOS QUE VOS ODEIAM E ORE PELOS QUE VOS PERSEGUEM.
 

 

sexta-feira, 19 de junho de 2015

TÚMULO DE CHICO XAVIER FOI DANIFICADO



O túmulo onde está enterrado o corpo de Chico Xavier apareceu trincado nesta quinta-feira (18/06/2015) e com algumas marcas de pancadas no vidro blindado que protege o local. O episódio aconteceu no cemitério São João Batista, em Uberaba, e fazem o filho adotivo do médium, Eurípedes Higino, pensar em ato de vandalismo, possivelmente motivado por intolerância religiosa (...)



OBSERVAÇÃO DE RUDYMARA: Chico Xavier foi só AMOR e quem fez isto é puro ÓDIO. Quem odeia não atinge Chico Xavier, o Espiritismo ou os espíritas, atinge a si mesmo. Chico psicografou muitas mensagens baseadas nos ensinamentos de Jesus que nos ensinaram a perdoar e a compreender quem ainda não aprendeu a AMAR. Façamos isso!




QUANDO A DOENÇA CHEGAR


"Lembremo-nos de que, por vezes, perdemos a casa terrestre a fim de aprendermos o caminho da casa celeste; ... há épocas em que as feridas do corpo são chamadas a curar as chagas da alma, e situações em que a paralisia ensina a preciosidade do movimento." - Emmanuel


Se a doença o visitou, não pense que você esteja sendo punido por Deus. Se quiser se curar pare de pensar em castigo, porque castigo é maldade e maldade não tem poder de curar coisa alguma.
Pense na doença como uma professora de seu aprimoramento espiritual, como alguém que veio salvar de um caminho perigoso em que você se conduzia e não percebia que estava prestes a cair no precipício.
A doença é o caminho que poderá levá-lo a uma vida mais saudável e feliz, desde que não mergulhe nas águas da revolta e do desespero. Você acha que Deus não esta interessado na sua felicidade?
A palavra vingança não existe nos Códigos Divinos. Deus nos
ama, sobretudo quando estamos frágeis e precisando de ajuda, como agora. Qual o pai amoroso que não faria qualquer coisa para resgatar o filho em perigo?
Jesus se apresentou para nós como o Bom Pastor, o Pastor que
nos conhece e que está disposto a dar sua vida por nós. Jesus sabe até a quantidade de cabelos em nossa cabeça e por isso conhece nossas dificuldades do momento. Ele nos acompanha atentamente e deseja aproveitar as tempestades de agora para lavar nosso coração da raiva, da vingança, da mágoa, da tristeza e do medo. Se continuássemos sujos, não suportaríamos o peso das nossas próprias mazelas. Os problemas em geral procuram nos arrancar da loucura do mal, proporcionando-nos um choque que nos desperta para as coisas essenciais da vida.


José Carlos de Lucca
Do livro: O Médico Jesus




quarta-feira, 17 de junho de 2015

segunda-feira, 15 de junho de 2015

MUDANÇA DE RUMO



"Se estas doente, meu amigo, acima de qualquer medicação, aprende a orar e a entender, a auxiliar e a preparar o coração
para a Grande Mudança." - Emmanuel

Quando estamos em um lugar que nos desagrada e nos provoca
algum sofrimento, a solução mais lógica é deixarmos esse local. Quando pretendemos chegar a uma cidade ao norte e pegamos uma estrada ao sul, precisamos fazer uma conversão para alcançar a rodovia correta.
Na enfermidade ocorre a mesma coisa. A doença é um aviso de
que estamos dirigindo o carro da nossa vida pela estrada errada, e geralmente essa estrada se chama “desequilíbrio". Por isso, não há cura verdadeira sem mudança de estrada, sem uma conversão de nossa parte.
Desacelere o carro da sua viola, faca uma parada. Se você continuar correndo desse jeito vai se arrebentar na primeira curva das dificuldades.
Reflita sobre seus atos e caminhos, sem nenhum propósito, de se culpar pelo que tem feito O objetivo é torna-lo consciente das escolhas que tem feito, estimulando- a tomar uma nova estrada que o levará ao destino da saúde e da felicidade.
Em todas as curas que realizava Jesus sempre apresentava aos enfermos a proposta do "Não peques mais", isto é, do “não voltes a errar” o que para nós significa a necessidade de mudança de rumo que qualquer processo sincero de cura nos solicita. Muitos a quem Jesus curou voltaram a adoecer porque não mudaram de vida, persistindo em seus velhos hábitos doentios. Tenhamos consciência de que custará muito menos mudar do que experimentar o sofrimento do comodismo. Nenhum processo de cura se estabelece sem duas condições indispensáveis; consciência e mudança.
Nunca é tarde para mudar de caminho, por piores que tenham sido as estradas do erro percorridas. Jesus não desistiu de Você. A doença é um chamado para voltarmos ao caminho do bem. Como há dois mil anos atrás, o Médico Jesus está pronto para lhe curar, E você, está pronto para a mudança?


José Carlos de Lucca
Livro: O Médico Jesus



quinta-feira, 11 de junho de 2015

PASTOR CONSTRÓI CASAS POPULARES COM DINHEIRO DO DÍZIMO



Fábio Mendonça é pastor da Assembleia de Deus, Ministério Lagoinha, em Araruama, Rio de Janeiro e também sargento da Polícia Militar da 25ª CIA em Cabo Frio. Sua igreja tem cerca de 200 membros e tem chamado atenção por fazer um investimento surpreendente: usar dízimos e ofertas para construir casas para os membros em condições de vulnerabilidade social.
Além disso, a igreja possui duas vans que transportam os membros que moram em lugares como Regamé, Km 30, Rio do Limão e Fazendinha. Andréa Silva Rocha, que recebeu uma das casas comemora: “Fui amparada na hora em que mais precisei, hoje tenho a segurança de um lar”.O pastor Mendonça diz que em seu trabalho na Polícia Militar ele adquiriu experiência na área de projetos. Percebendo a necessidade de outros irmãos carentes, decidiu ajudar a cavar a fundação das casas. Ele conta que a igreja no princípio se assustou com a ideia, mas logo começou a participar ativamente.
O critério para a entrega é “o grau de dificuldade das pessoas”, explica. Foram construídas quatro casas onde os dízimos e ofertas custearam a obra. Além do pastor, três pedreiros ajudam nas construções trabalhando voluntariamente durante os finais de semana.
“Foram construídas quatro quitinetes. As primeiras beneficiadas deverão ser as duas senhoras que hoje estão alojadas na igreja, uma delas dorme no gabinete pastoral e a outra na ‘salinha das crianças". O pastor diz que não pede dinheiro, mas tem conseguido pagar as contas.
“Acredito que quando o trabalho é direito, o Espírito Santo se encarrega de mover o coração das pessoas ao desejo de ofertar. E assim foi: um membro doou mil tijolos, outro duas pias…”, conta. Mas a iniciativa não é isenta de críticas “Alguns pastores me perguntaram se eu não estava “arrumando” muito trabalho.
“Se Deus pensasse no trabalho que o ser humano dá a Ele em relação à desobediência a seus princípios, não teria feito o mundo. Tudo que fazemos na vida pode nos gerar problemas, você não compra um carro, por exemplo, pensando que o pneu pode furar um dia, mas no benefício que você vai ter com o veículo”, desabafa.
Por fim, ele deixa um “recado” para os líderes evangélicos: “As igrejas devem ficar mais atentas à necessidade do povo. Sejam elas materiais ou espirituais. Há igrejas em que a maioria dos membros não possui necessidades financeiras, mas sempre há os que precisam de ajuda espiritual e aqueles que precisam de ajuda material”.




Observação de Rudymara: Exemplo a ser seguido por religiões que recebem dízimo. A fé deste pastor é com obras. Ele é verdadeiramente um homem de boa vontade. Parabéns, pastor!

MENINA DE 9 ANOS CONSTRÓI ABRIGO PARA MORADORES DE RUA



Ela só tem 9 anos e constrói abrigos para moradores de rua
Quando tinha 5 anos Hailey Fort, hoje com 9, viu um mendigo em Kitsap County, Washington (EUA) e sentiu vontade de ajudá-lo. De lá para cá, essa tem sido a inspiração da garota, que pretende construir 12 abrigos móveis para moradores de rua ao longo deste ano.
Cada casa tem o custo de US$ 300 e muitos dos itens utilizados na construção vêm de doações. O abrigo tem paredes de pallets, cortinas, porta que tranca e uma lâmpada movida a energia solar.
O trabalho de Hailey é acompanhado por sua mãe, Miranda Fort, que já articulou com a prefeitura a permissão de usar os abrigos na cidade. Em entrevista à ABC News, ela conta que, pela lei, as casas podem ser instaladas em terrenos de igrejas.
E Hailey não para por aí. Ela cultiva uma horta de frutas e vegetais. A ideia é plantar 100 quilos de alimentos para doar aos mendigos, ainda este ano.



Observação: Crianças são espíritos velhos em corpos novos. Na nova era de nosso planeta estão encarnando espíritos que darão bons exemplos, ideias e realizarão trabalhos para que façamos um mundo melhor.

domingo, 7 de junho de 2015

JESUS É MÉDICO DA ALMA



JESUS PRECISAVA CHAMAR A ATENÇÃO DAS PESSOAS PARA QUE ELAS FOSSEM ATÉ ELE, SENÃO ELE PASSARIA DESAPERCEBIDO PELA TERRA. ENTÃO, ELE CUROU. ISTO FEZ COM QUE AS PESSOAS O PROCURASSEM E ELE APROVEITAVA PARA FAZÊ-LOS OUVIR SEUS ENSINAMENTOS. INFELIZMENTE, MAIS DE DOIS MIL ANOS SE PASSARAM E AS PESSOAS CONTINUAM O BUSCANDO NOS TEMPLOS RELIGIOSOS PARA CURAR CORPOS, PEDIR PAZ, FAZER PEDIDOS MATERIAIS. E MUITOS RELIGIOSOS, VISANDO SEUS PRÓPRIOS INTERESSES, ESTIMULAM ISTO. ESTAS PESSOAS AINDA NÃO SE DERAM CONTA QUE O MAIS IMPORTANTE ESTÁ EM SEUS ENSINAMENTOS, ONDE HÁ A PREVENÇÃO DAS DORES E AFLIÇÕES E A CONQUISTA DA PAZ.
 Rudymara



MALES DO CORPO SÃO MALES DA ALMA


sexta-feira, 5 de junho de 2015

PODEMOS MUDAR NOSSO CARMA?

Divaldo Franco responde: “Sim, podemos mudar o nosso carma a cada minuto. O Bem que eu faço é Bem que me faz Bem; o mal que pratico é desequilíbrio que me faz mal; todo Bem que eu pratico, diminui o mal que eu pratiquei; todo mal que realizo, aumenta a carga dos males que eu já fiz. Então, se eu trago um carma muito pesado o Bem que eu vou fazendo, eu vou diminuindo, porque Deus não é cobrador de impostos, Deus é amor, e na sua lei o que vigora é o Bem. Portanto, uma pessoa que traz um carma áspero, na ação meritória, vai se libertando. Existem muitas pessoas doentes que passaram a dedicar-se ao Bem, e à medida que se afeiçoaram ao Bem, passaram a ter longa vida, sobrevida, libertaram-se de todas as sequelas de muitas doenças.”


Exemplo de Rudymara: aquele que reencarna para ficar cego, com o Bem que praticar durante sua vida, ele poderá eliminar seu carma ou diminuir sua dívida. Ele poderá ficar com a visão precisando apenas de óculos. Afinal, Jesus ensinou que “o amor cobre multidão de pecados”, como está em 1 Pedro 4. Então, amemos o próximo e a nós mesmos para que, no futuro, tenhamos a SAÚDE INTEGRAL.


PURIFIQUE SEU PENSAMENTO E TRABALHE NO BEM


ENFERMIDADE LONGA


REFORMA-TE ESPIRITUALMENTE


quinta-feira, 4 de junho de 2015

QUEM SOMOS NÓS?




Quem somos nós? A doutrina nos mostrou que SOMOS ESPÍRITOS. E se SOMOS ESPÍRITOS basta olhar para o desenho acima para observarmos que não temos raça, forma, sexo, nacionalidade, posição social, etc. Como está escrito no O Livro dos Espíritos, questão 88, a aparência do Espírito é de uma chama, um clarão ou uma centelha etérea. Nós só vamos adquirir forma, nacionalidade, sexo, etc., quando encarnarmos. Nós (ESPÍRITOS) apenas utilizamos os corpos perispiritual e carnal. Utilizamos ambos quando estamos encarnados e o perispiritual quando estamos desencarnados. O casal que será nossos pais fará um corpo de carne que terá a aparência segundo os genes deles e, lógico, segundo a necessidade de aprendizado do espírito que irá habitar aquele corpo: cor da pele, dos olhos, altura, etc.
Quando encarnamos é como se entrássemos num palco para interpretar um papel. E quando desencarnamos é como se a cortina fechasse e a interpretação terminou. Daí, retornamos ao plano espiritual de onde viemos, para nos preparar para um novo retorno e uma nova interpretação. E nesta nova interpretação poderemos trocar de raça, posição social, nacionalidade, sexo, família, etc.
Então, podemos dizer que, nesta atual encarnação uma mulher não É mulher, ela ESTÁ mulher. Um homem não É um homem, ele ESTÁ homem. Um negro não é negro, ele ESTÁ negro, ETC.
A pessoa da raça branca, por exemplo, que se acha superior a qualquer outra raça poderá retornar na raça que ele discrimina ou tem preconceito. O homem que se acha superior à mulher e a humilha, maltrata, abusa, violenta, poderá encarnar num corpo feminino para sentir na pele o que fez a mulher passar. Vemos em algumas obras espíritas relatos de feitores de escravos que retornaram escravos. Os que querem dividir o Brasil para se separar dos irmãos nordestinos poderão retornar em algum Estado ou cidade do Nordeste. Os homens que se acham ofendidos ao ver um homossexual precisam entender que, podemos encarnar várias vezes num mesmo sexo, por exemplo, num corpo feminino. Daí, quando encarnamos num corpo masculino, trazemos na lembrança espiritual as sensações, os desejos, os costumes de quando usávamos um corpo feminino. E assim acontece o contrário também. Podemos encarnar várias vezes num corpo masculino e quando trocamos de corpo numa nova encarnação, guardamos a lembrança de quando éramos um homem. Por isso vemos mulheres masculinizadas e homens afeminados. Quando aprendemos isso, vemos que todo racismo, preconceito e discriminação são bobagens.
Nisto tudo, o mais importante é aprendermos a administrar o que Deus nos empresta. O corpo físico, dinheiro, pobreza, etc. Há ricos generosos, caridosos, mas há ricos egoístas, que usam o dinheiro para seus prazeres materialistas. Há pobres conformados com a pobreza e há os inconformados buscando riqueza ou dinheiro de forma ilícita, roubando, enganando, traficando, enfim, lesando o próximo. Há heterossexual e homossexual promíscuo como há os que não são. Há branco preconceituoso, mas há negro que quando está na posição de chefe de pessoas brancas, talvez por serem discriminados, discriminam os brancos subalternos. Então, aproveitemos a encarnação e a posição que somos postos, pois, como disse Pascal no O Evangelho segundo o Espiritismo, a nossa verdadeira propriedade é aquela que levaremos após a desencarnação, ou seja, aquilo que fizermos aqui de BOM ou de RUIM com o que Deus nos empresta.


Texto de Rudymara do Grupo de Estudo Allan Kardec

terça-feira, 2 de junho de 2015

CAUSAS ESPIRITUAIS DAS DOENÇAS




1 - O que estrutura espiritualmente o corpo de carne?
Emmanuel: O corpo espiritual ou perispírito é o corpo básico, constituído de  matéria sutil, sobre o qual se organiza o corpo de carne.

2 - O erro de uma encarnação passada pode incluir na encarnação presente,  predispondo o corpo físico às doenças? De que modo?
Emmanuel - A grande maioria das doenças tem a sua causa profunda na estrutura  semi-material do corpo espiritual. Havendo o espírito agido erradamente, nesse ou  naquele setor da experiência evolutiva, vinca o corpo espiritual com  desequilíbrios ou distonias, que o predispõem à instalação de determinadas  enfermidades, conforme o órgão atingido.

3 - Quais os dois aspectos da Justiça?
Emmanuel - A Justiça na Terra pune simplesmente a crueldade manifesta, cujas  conseqüências transitam nas áreas do interesse público, dilapidando a vida e  induzindo à criminalidade; entretanto, esse é apenas o seu aspecto exterior,  porque a Justiça é sempre manifestação constante da Lei Divina, nos processos da  evolução e nas atividades da consciência.

4 - Qual a relação existente entre doenças e a Justiça?
Emmanuel - No curso das enfermidades, é imperioso venhamos a examinar a Justiça,  funcionando com todo o seu poder regenerativo, para sanar os males que  acalentamos.

5 - O que faz o Espírito, antes de reencarnar-se visando à própria melhoria?
Emmanuel - Antes da reencarnação, nós mesmos, em plenitude de responsabilidade,  analisamos os pontos vulneráveis da própria alma, advogando em nosso próprio  favor a concessão dos impedimentos físicos que, em tempo certo, nos imunizem,  ante a possibilidade de reincidência nos erros em que estamos incursos.

6 - Que pedem, para regenerar-se, os intelectuais que conspurcaram os tesouros da  alma?
Emmanuel - Artífices do pensamento, que malversamos os patrimônios do espírito,  rogam empeços cerebrais, que se façam por algum tempo alavancas coercitivas,  contra as nossas tendências ao desequilíbrio intelectual.

7 - Que medidas de reabilitação rogam os artistas que corromperam a inteligência?
Emmanuel - Artistas, que intoxicamos a sensibilidade alheia com os abusos da  representação viciosa, imploramos moléstias ou mutilações, que nos incapacitem  para a queda em novas culpas.

8 - Que emendas solicitam os oradores e pessoas que influenciaram negativamente  pela palavra?
Emmanuel - Tarefeiros da palavra, que nos prevalecemos dela para caluniar ou para  ferir, solicitamos as deficiências dos aparelhos vocais e auditivos, que nos  garantam a segregação providencial.

9 - Que providências retificadoras pedem para si próprios aqueles que abraçaram  graves compromissos do sexo?
Emmanuel - Criaturas dotadas de harmonia orgânica, que arremessamos os valores do  sexo ao terreno das paixões aviltantes, enlouquecendo corações e fomentando  tragédias, suplicamos as doenças e as inibições genésicas que em nos humilhando,  servem por válvulas de contenção dos nossos impulsos inferiores.

10 - Todas as enfermidades conhecidas foram solicitadas pelo Espírito do próprio  enfermo, antes de renascer?
Emmanuel - Nem sempre o Espírito requisita deliberadamente determinadas  enfermidades de vez que, em muitas circunstâncias quais aqueles que se verificam  no suicídio ou na delinqüência, caímos, de imediato, na desagregação ou na  insanidade das próprias forças, lesando o corpo espiritual, o que nos constrange  a renascer no berço físico, exibindo defeitos e moléstias congênitas, em  aflitivos quadros expiatórios.

11 - Quais são os casos mais comuns de doenças compulsórias, impostas pela Lei  Divina?
Emmanuel - Encontramos numerosos casos de doenças compulsórias, impostas pela Lei  Divina, na maioria das criaturas que trazem as provações da idiotia ou da  loucura, da cegueira ou da paralisia irreversíveis, ou ainda, nas  crianças-problemas, cujos corpos, irremediavelmente frustrados, durante todo o  curso da reencarnação, mostram-se na condição de celas regenerativas, para a  internação compulsória daqueles que fizeram jus a semelhantes recursos drásticos  da Lei. Justo acrescentar que todos esses companheiros, em transitórias, mas  duras dificuldades, renascem na companhia daqueles mesmos amigos e familiares de  outro tempo que, um dia, se cumpliciaram com eles na prática das ações  reprováveis em que delinqüiram.

12 - A mente invigilante pode instalar doenças no organismo? E o que pode  provocar doenças de causas espirituais na vida diária?
Emmanuel - A mente é mais poderosa para instalar doenças e desarmonias do que  todas as bactérias e vírus conhecidos. Necessário, pois, considerar igualmente,  que desequilíbrios e moléstias surgem também da imprudência e do desmazelo, da  revolta e da preguiça. Pessoas que se embriagam a ponto de arruinar a saúde; que  esquecem a higiene até se tornarem presas de parasitas destruidores; que se  encolerizam pelas menores razões, destrambelhando os próprios nervos; os que  passam, todas as horas em redes e leitos, poltronas e janelas, sem coragem de  vencer a ociosidade e o desânimo pela movimentação do trabalho, prejudicando a  função dos órgãos do corpo físico, em razão da própria imobilidade, são criaturas  que geram doenças para si mesmas, nas atitudes de hoje mesmo, sem qualquer  ligação com causas anteriores de existências passadas.

13 - Qual a advertência de Jesus para que nos previnamos dos males do corpo e da  alma?
Emmanuel - Assinalando as causas distantes e próximas das doenças de agora,  destacamos o motivo por que os ensinamentos da Doutrina Espírita nos fazem  considerar, com mais senso de gravidade, a advertência do Mestre: “Orai e vigiai,  para não cairdes em tentação”.


(Do livro “Leis Do Amor”, Francisco Cândido Xavier E Waldo Vieira)